pixel

Pense nas diferentes formas de vender seus imóveis, seja eles apartamentos, residências de padrão econômico, médio ou elevado, ou ainda lotes. Não é difícil acertar as opções que lhe passam pela cabeça, e certamente você já enfrentou dificuldades na venda devido à morosidade do processo no mercado imobiliário.

Face a essa realidade comum, a tecnologia surge como solução para alcançar uma gestão de vendas mais simples, fácil e mobile. É o que propõe o app Facilita, um aplicativo que auxilia nas vendas, digitalizando de ponta a ponta a etapa comercial, do interesse do cliente pelo imóvel à assinatura do contrato com a incorporadora ou loteadora.

“Identificamos para cada segmento o tipo de processo utilizado pelos clientes, mapeamos seus desafios e criamos estratégias para mostrar as melhores práticas do mercado. Ou seja, otimizamos ainda mais o uso da plataforma, pois já entregamos grande parte da implantação pronta”, explica o fundador e CEO do Facilita, Glauco Farnezi.

Na prática, o aplicativo integra com ferramentas de marketing e portais imobiliários, nos quais os imóveis são anunciados. Os corretores podem, ainda, compartilhar imagens em suas redes sociais para gerar leads de forma independente. Quando um cliente em potencial preenche o formulário de interesse, é automaticamente encaminhado para uma fila de atendimento, na qual um corretor ou profissional de pré-atendimento pode realizar o primeiro contato.

De acordo com Farnezi, a ferramenta é customizável à realidade de cada empresa, tendo seu custo adequado conforme os recursos explorados no aplicativo. “A mensalidade inclui treinamento, assessoria, suporte técnico e todos os demais requisitos necessários para rodar o sistema. O Facilita possui uma equipe exclusivamente voltada para o sucesso do cliente”, afirma.

O proprietário da Árbore Engenharia, Vinicius Silveira, destaca como vantagem do aplicativo a manutenção do lead (potencial comprador) mesmo quando uma venda não é fechada. “A possibilidade de mensurar os resultados garante o aproveitamento da equipe de vendas a partir das estatísticas e informações fornecidas pela ferramenta”, acrescenta.

“Pode não ser cliente hoje [o lead que não comprou], mas vai se tornar cliente em algum momento. Não existe venda perdida”, afirma Silveira, cuja construtora tem 165 corretores e 21 mil leads cadastrados no Facilita. Ele ressalta que hoje é mais fácil alcançar quantidade [de clientes], mas ficou proporcionalmente mais difícil extrair qualidade, ou seja, leads prontos para comprar. “Com dez clientes, é possível controlar manualmente, mas com 150, é impossível”, ilustra.

Atuante em todo o estado de São Paulo com imóveis para clientes de baixa e média renda, a Árbore tinha dificuldades para acelerar o processo de venda, bem como de acompanhar a jornada dos potenciais clientes. Segundo Silveira, mesmo com alto investimento em marketing digital, era difícil ter controle sobre o atendimento ao comprador, tornando a empresa mais dependente de informações dos corretores.

“Se por qualquer motivo um corretor não está engajado com o cliente, o Facilita permite que o gestor [da incorporadora ou loteadora] direcione a oportunidade, que até então seria perdida, para outro”, explica o proprietário da Árbore Engenharia. A ferramenta é também bastante vantajosa para os próprios corretores, que têm na palma da mão documentos e dados de todos os clientes em prospecção.

Para Farnezi, ainda que todos os produtos de primeira moradia possam se beneficiar das funções do aplicativo, os resultados são ainda mais significativos em imóveis econômicos, que necessitam da presença dos correspondentes bancários para análise de crédito. Assim como os corretores, eles também podem utilizar o sistema para receber toda a documentação e fazer a devolutiva com o resultado da análise.

O fundador do Facilita destaca que por ser focado na usabilidade dos usuários, o aplicativo de vendas tem resultados fáceis de mensurar. “É muito difícil acompanhar o desempenho da equipe comercial por meio de planilhas ou processos manuais. Já um sistema como o Facilita atualiza os dados automaticamente e centraliza todas as informações”. Ele vai palestrar no Smartus Proptech Summit, em São Paulo, no dia 19 de março.

Metodologia do avião

Assim como ocorre com todas as inovações na construção civil, a efetividade do app Facilita depende de uma combinação de fatores internos na empresa contratante. Essa combinação é explicada por Glauco Farnezi a partir da metodologia do avião: “O avião não voa sozinho, ou seja, não adianta contratar a ferramenta, como o Facilita, e achar que sozinha ela vai resolver os problemas”, ressalta.

Nessa analogia, avião e tecnologia são a base, mas o sucesso só é alcançado se processos e pessoas compuserem o tripé. “Comparando ao avião, os processos são o plano de voo (no nosso caso, o adequado tratamento do lead), enquanto as pessoas são o piloto e a tripulação, ou seja, o líder estratégico – responsável por supervisionar o projeto -, os gestores e corretores.

Segundo Farnezi, assim como para fazer um avião sair do chão, é preciso de muita energia para o projeto decolar, por isso a importância de um líder estratégico que consiga controlar as turbulências. “Elas naturalmente vão surgir, pois quando o aplicativo começa a rodar na empresa, o corretor pode ter resistência e querer voltar para o papel, o que é normal, pois se está mudando a forma de fazer”, explica.

“Quando estiver na turbulência, quem vai bancar o projeto é o piloto (o líder), porque ele sabe aonde quer chegar e qual o plano de voo para isso. Só então se alcança o voo cruzeiro, isto é, a operação rodando de forma eficiente”, acrescenta o especialista.

Para Vinicius Silveira, proprietário da construtora Árbore, o aplicativo de vendas ajuda muito no dia a dia, tornando o processo comercial mais simples e efetivo: “É sensacional, vale ouro”.

Fonte: Smartus

Iniciar conversa